Aparem Wildcard SSL Certificates
  Login ou Cadastre-se
  
  
Home
· MENU PRINCIPAL
· BOLETIM
· BOLETO ASSOCIATIVO
· CLASSIFICADOS
· CURRÍCULO CADASTRE
· DNA / PREÇOS MÉDIOS
· FALE CONOSCO
· NOTÍCIAS
· ONDE ESTAMOS
· SOLICITAÇÃO DNA
· TOP 10
· VÍDEOS
Emisssor Nfe
Emissor NFe
Classificados de Negócios
Anuncio Classificados
.
Dissídio Coletivo 
Legislação

DISSÍDIO COLETIVO: FINALMENTE UM ACORDO DIFERENCIADO!

Com relação ao percentual de aumento a ser aplicado sobre os salários dos trabalhadores da nossa categoria, após seis meses de negociação com a Força Sindical do Estado de São Paulo, conseguimos demonstrar a enorme diferença entre o nosso segmento, o da prestação de serviços de reparação de motores, e o da indústria montadora de veículos, também sindicalizada pelo Sindicato dos Metalúrgicos...



O que defendemos é muito simples: o nosso segmento, que trabalha de forma artesanal na reconstrução e reparação de motores, com relação ao aumento salarial, não pode jamais ser comparado ao setor das grandes indústrias automobilísticas, totalmente automatizadas, com incidência de custo de mão de obra sobre o custo final do produto, muitas vezes menor do que a da nossa atividade.

Pois bem, graças ao trabalho conjunto do Sindifupi - sindicato das empresas de funilaria e pintura e do Sindimotor, sindicato das empresas de reparação, retífica de motores, seus agregados e periféricos e remanufaturamento e recondicionamento de autopeças, e ao perfeito entendimento dos dirigentes da Força Sindical, sensibilizados com as dificuldades das nossas empresas, e que empregam, diretamente, mais de 300.000 trabalhadores no estado de São Paulo, conseguimos:

1) Não haverá abono de 30%.
2) Piso salarial, diferenciado, para empresas com até 50 (cinqüenta) funcionários: R$ 486,20 (quatrocentos e oitenta e seis reais e vinte centavos), a partir do dia 1º de abril de 2005.
3) Para empresas com mais de 50 (cinqüenta) funcionários, piso salarial de R$ 506,00 (quinhentos e seis reais) com aplicação após o dia 1º de abril de 2005.
4) Taxa Negocial: dividida em 05 (cinco) parcelas, com primeiro vencimento em maio de 2005.
5) Aumento salarial: empresas com até 50 funcionários, 8% ( oito por cento) válido a partir do dia 1º de abril, incidindo sobre o salário de 31 de outubro de 2004, e 7,41% (sete e quarenta e um por cento) a partir do dia 1º de junho de 2005.
Para as empresas com mais de 50 (cinquenta) funcionários: 16% (dezesseis por Cento) de reajuste salarial, a partir do dia 1º de abril de 2005.

Nota: conseguimos uma carência de 06 (seis) meses, além de evitarmos os meses críticos em faturamento: dezembro, janeiro a março (carnaval).

Como todos podem perceber, iniciamos um novo ciclo de negociação sobre reajuste salarial em nosso país, em que, as enormes diferenças existentes entre as empresas, precisam ser devidamente avaliadas e consideradas, para que não ocorram injustiças.
Todos queremos as nossas empresas progredindo e contratando cada vez mais trabalhadores.


Zauri Candeo
Presidente

AS DIFERENÇAS PRECISAM SER RESPEITADAS

Conheça neste exemplo, os resultados práticos da nossa negociação:

Meses

INDÚSTRIA
AUTOMOBILÍSTICA

REPARADORES DE MOTOR E SEUS AGREGADOS E PERIFÉRIOS (até 50 funcionários)
REPARADORES DE MOTOR E SEUS AGREGADOS E PERIFÉRICOS (acima de 50 funcionários)
Nov
-
100,00
-
100,00
-
100,00
Dez
-
100,00
-
100,00
-
100,00
13°
-
100,00
-
100,00
-
100,00
Jan
9,95%
109,95
-
100,00
-
100,00
Fev
-
109,95
-
100,00
-
100,00
Mar
-
109,95
-
100,00
-
100,00
Abr
-
109,95
8%
108,00
16%
116,00
Mai
-
109,95
-
108,00
-
116,00
Jun
-
109,95
7,41%
116,00
-
116,00
Jul
-
109,95
-
116,00
-
116,00
Ago
-
109,95
-
116,00
-
116,00
Set
-
109,95
-
116,00
-
116,00
Out
-
109,95
-
116,00
-
116,00
Total
-
1.399,50
-
1.396,00
-
1.412,00
Abono
-
30,00
-
0,00
-
0,00
Total
-
1.429,50
-
1.396,00
-
1.412,00

Tradicionais
Menos 2,34%
Menos 1,22%

Tradicionais
Menos 2,34%
Menos 1,22%

As empresas que fazem parte do SINDIMOTOR, no Estado de São Paulo

- Retíficas de Motores
- Oficinas de Reparação de Motores
- Remanufaturadoras e Recondicionadoras de Peças e Componentes para Motores, Compressores, Turbocompressores
- Instaladoras de Escapamentos, Catalizadores, Coletores, Trocadores de Calor, Ar Condicionado
- Regulagem e Recondicionamento de Bombas e Bicos Injetores
- Bombas Elétricas de Alimentação de Combustível e Reservatórios de Combustíveis
- Embreagens e Sistemas de Engrazamento
- Transmissão Automática
- Troca de Filtros de Óleo e de Combustível
- Módulos Eletrônicos e Sistemas de Ignição
- Baterias e Acessórios Ligados ao Motor
- Motores de Partida, Alternadores e Painéis de Instrumentação
- Instaladoras de Kits de Gás GNV
- Repotencializadoras de Motores e Adaptações
- Oficinas de Regulagem Eletrônica e Afinação de Motores
- Empresas que Agreguem Componentes ao Motor resultando em Análise e Controle de Emissões de poluentes.

Senhores empresários, contadores e contabilistas, clique aqui para baixar uma cópia do Acordo Coletivo

 
Links relacionados
· Mais sobre Legislação
· Notícias de andrecantonio


As notícias mais lidas sobre Legislação:
Dissídio Coletivo

Classificação de notícias
Votar: 3.45
Votos: 11


Por favor, dedique um segundo de seu tempo para votar nesta notícia:

Excelente
Muito bom
Bom
Regular
Péssimo


Opções

 Imprimir  Imprimir

 Envie esta notícia para uma pessoa  Envie esta notícia para uma pessoa

Comentários não estão disponíveis para esta notícia.
APAREM - Associação Paulista de Retífica de Motores
Rua Curuçá, 1.281 - cj. 10 - Vila Maria - São Paulo - SP - CEP: 02120-002 - PABX: (55) 11 2632-1111
aparem@aparem.org.br